Acessibilidade

Equipes de plantão do Prosamim atuam nas áreas de intervenção do programa na zona sul de Manaus

Equipes do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) estão atuando nesta semana no trabalho de coleta de documentação das famílias e no monitoramento das áreas de intervenção do programa na zona sul da capital. As equipes estão divididas entre as áreas de intervenção do leito do Igarapé Mestre Chico, localizado entre as avenidas Leonardo Malcher e Parintins, nos bairros da Cachoeirinha e Praça 14, e no trecho de intervenção do Igarapé do 40, localizado entre as avenidas Silves e Maués.

Essas equipes vêm atuando de forma escalonada nessas localidades, em conformidade com decreto governamental relativo às medidas de prevenção ao Covid-19. A equipe que atua na área das avenidas Leonardo Malcher e Parintins está realizando a finalização da coleta das documentações necessárias das famílias que serão reassentadas ou que terão parte de seus terrenos desapropriados pelo programa.

A intervenção do Prosamim nessa localidade irá reassentar 170 famílias que residiam sobre o leito do igarapé Mestre Chico. A área de intervenção do programa vai da avenida Leonardo Malcher até a avenida Parintins. As obras iniciaram em janeiro, e atualmente os operários vêm demolindo estruturas e fazendo a remoção dos materiais das residências demolidas para que as máquinas possam entrar na área.

A intervenção vai compreender a revitalização de uma área de 15.742,46m², onde serão construídas seis praças, academias ao ar livre, quadras multiuso e playground. A obra também irá construir mais de 3.000m² de calçadas pavimentadas, drenagem profunda e superficial, assim como redes de coleta de esgoto e iluminação de LED.

Igarapé do 40 – O trabalho da equipe que atua na área de intervenção do Igarapé do 40, trecho entre as avenidas Silves e Maués, nos bairros da Cachoeirinha e Japiim, consiste em verificar as famílias que já receberam sua solução de reassentamento e desocuparam os imóveis para que a construtora contratada possa realizar a demolição do imóvel.

A intervenção nessa localidade vai retirar cerca de 5.000 pessoas que residiam no leito do Igarapé do 40, sob o risco da subida dos níveis do rio. Esse trabalho iniciou no final de 2019, e atualmente vem sendo realizada a remoção dos materiais provenientes das residências que foram demolidas na primeira parte que já foi desapropriada. Esse trecho a ser construído vai funcionar como uma alternativa de trânsito, ao ligar a Manaus Moderna ao Distrito Industrial.

“Essas equipes que vêm atuando na área (das avenidas) Leonardo Malcher a Parintins têm o objetivo de cumprir os prazos para o início das obras previstos nessa área de intervenção. As assistentes sociais estão atuando na finalização da coleta de documentação para que as obras possam ter início dentro do planejado. Já na área de intervenção da Silves e Maués, o trabalho de monitoramento é realizado junto às famílias que já receberam suas soluções de reassentamento e que terão os imóveis desocupados para sejam demolidos imediatamente, pois essas moradias, que já foram indenizadas, não podem ser reocupadas”, explicou o coordenador executivo da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), Marcellus Campêlo.

Proteção– Todas as equipes técnicas do Prosamim estão atuando nessas localidades com os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) necessários e para prevenir e coibir a transmissão do Covid-19.