Acessibilidade

Prosamim inicia construção das galerias do Igarapé do Mestre Chico

Prosamim inicia construção das galerias do Igarapé do Mestre Chico

 

O Governo do Estado, por intermédio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), iniciou, nesta sexta-feira (03/07), as obras de fundação da galeria do igarapé Mestre Chico. O trecho de realização da obra compreende as avenidas Leonardo Malcher e Parintins, no bairro da Praça 14, zona sul de Manaus.

As obras, no igarapé Mestre Chico, estão inseridas nas intervenções da terceira fase do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), que prevê a construção em uma parte do leito do igarapé Mestre Chico, um novo parque urbano para os moradores dos bairros Praça 14, Cachoeirinha e Centro.

O parque contará com uma área de 15.742,46m², dotada de macro e microdrenagem, redes de coleta de esgoto, praças, áreas de lazer, paisagismo, recomposição da flora com plantio de mudas, playground infantil equipados com balanços, escorregadores e quadras multiuso para a prática esportiva.

Reassentamentos – Após a conclusão de todas as frentes de reassentamento, o programa vai reassentar cerca de 600 pessoas que viviam em 121 imóveis, no leito do igarapé. Na primeira frente de intervenção, onde as obras foram iniciadas, o social do Prosamim cadastrou e reassentou 255 pessoas que viviam em 51 imóveis expostos aos perigos das enchentes.

A dona de casa, Nazaré Almeida, 54 anos, viveu toda a sua vida no leito do igarapé Mestre Chico. Ela conta que acordou durante muitas madrugadas, com a subida das águas. “As enchentes ocorriam quando vinham as chuvas, nós acordávamos com o barulho da chuva e já começávamos a correr para tentar salvar nossos móveis”, afirmou a dona de casa.

O subcoordenador de Engenharia da UGPE, engenheiro civil João Benaion, afirmou que, nesse início da obra, foi realizada a troca do solo da área, retirando o material impróprio para intervenção, como lixo acumulado e lama. E ainda, substituindo esse material inadequado por um solo apto para receber a terraplanagem e as obras de urbanização.

“Após a finalização da troca de solo, iniciamos a concretagem do fundo da galeria por onde será canalizado esse trecho do igarapé Mestre Chico para posteriormente iniciarmos a terraplanagem, nivelando o terreno e urbanizando a área com tudo o que consta no projeto”, explicou o engenheiro.

O subcoordenador Ambiental do Prosamim, engenheiro florestal Otacílio Cardoso, disse que para a aprovação do licenciamento ambiental da obra, é realizado um inventário da quantidade e das espécies de árvores da área.

“O Ambiental do Prosamim trabalha na catalogação de toda a fauna e flora do local, buscando, dentro do seu plano de trabalho, a manutenção do maior número de árvores possíveis no espaço que será urbanizado”, frisou Cardoso. “Na área da avenida Leonardo Malcher até à Parintins, conseguimos preservar árvores centenárias, como castanholeiras, benjaminzeiros e açaizeiros. Atuamos no resgate da fauna do local, capturando as espécies, tratando esses animais no veterinário quando se atesta a necessidade para posteriormente soltá-los em outras áreas do seu habitat natural”, comentou o subcoordenador ambiental.

O coordenador executivo da UGPE, engenheiro civil Marcellus Campêlo, afirmou que esse trecho, que compreende as avenidas Leonardo Malcher e Parintins, constava na primeira fase do Prosamim. “A intervenção, nesse trecho do igarapé Mestre Chico, era um compromisso do programa com a sociedade desde 2006 e nunca havia sido executado. Agora, por determinação do governador Wilson Lima, retomamos essa importante obra do Prosamim, que será mais um legado do programa para a cidade”, enfatizou.

 

FOTOS: Tiago Corrêa/UGPE