Acessibilidade

Trabalho e obras do Prosamim são debatidos no VII EncoEng 2019

O trabalho do setor de engenharia, o controle ambiental e o alcance social do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) e o Programa de Saneamento Integrado de Maués (ProsaiMaués) foram alguns dos temas expostos no VII Encontro de Engenharia (EncoEng 2019), que acontece desde a quarta (06) e se encerra nesta sexta-feira (08/11), na sede da Faculdade Fucapi, localizada no Distrito Industrial. Nesta edição do EncoEng 2019, o tema de debate é “Cidades Inteligentes e Sustentáveis Discutindo o Futuro”.

O tema vem debatendo as políticas, alternativas e projetos para tornar as cidades mais inteligentes, no sentido de se obter uma melhoria na qualidade de vida da população e o alcance dos serviços públicos e de sustentabilidade. O subcoordenador do setor ambiental da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), que é o setor responsável por toda área ambiental das obras do Prosamim, engenheiro florestal Otacílio Junior, trouxe como tema a abordagem da política ambiental exigida pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que é o órgão que financia o programa.

“Esse tipo de evento é de extrema importância, pois traz a possibilidade para os estudantes que ainda estão no início de suas carreiras e com isso um aprendizado sobre práticas, políticas e medidas que trazem resultados efetivos no controle ambiental das obras executadas pelo programa”, afirmou o engenheiro.

Entre os assuntos abordados estava o Sistema de Gestão Socioambiental (SGSA), série de normas ambientais que são as regras para as obras do Prosamim, baseadas na diminuição do impacto ambiental decorrente da obra. Esse trabalho ocorre desde o licenciamento para a remoção de árvores até o controle que é realizado no pós-obra no intuito de restaurar as condições ambientais que antes ali existiam.

Qualidade no trabalho– O subcoordenador de Engenharia do Prosamim, o engenheiro civil João Benaion, expôs as particularidades e desafios inseridos na execução das obras do ProsaiMaués. O engenheiro explicou acerca dos problemas de saneamento básico enfrentados pela população devido à falta de redes de esgoto e ao descarte inadequado do lixo, bem como sobre as condições encontradas e os resultados alcançados nas obras de revitalização das lagoas do Maresia e do Prata, em Maués.

“Essas informações auxiliam quem está iniciando a profissão seja de engenheiro civil ou ambiental, pois irá oportunizar práticas e políticas que de fato trouxeram resultados”, afirmou João Benaion.

Fortalecimento social– A subcoordenadora do setor social do Prosamim, Viviane Dutra, explicou para o público presente a importância do acompanhamento social que é realizado pelo corpo técnico da UGPE, desde as primeiras visitas, com informações aos moradores sobre a intervenção que será realizada em cada espaço. A subcoordenadora pontuou aos acadêmicos também o acompanhamento social no trabalho de pós-ocupação, que visa fortalecer aquela comunidade para que os moradores se auto-organizem para conservar todo o trabalho realizado pelo Prosamim.

“Além desse assunto, pude compartilhar sobre as oficinas infantis, os cursos de capacitação visando a geração de renda das pessoas que ali residem, bem como a ascensão social desses moradores por meio do complemento de renda trazido pelos inúmeros cursos e oficinas oferecidos através das parcerias do Prosamim”, disse.

FOTOS: Divulgação