Acessibilidade

Intervenções do Prosamim irão retirar mais 1.500 imóveis de áreas de risco em Manaus

Intervenções do Prosamim irão retirar mais 1.500 imóveis de áreas de risco em Manaus

 

O Governo do Estado, por intermédio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), e do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), irá retirar cerca de 1.500 imóveis de áreas de risco, nas margens de igarapés e de áreas de proteção ambiental.

 

As intervenções são referentes às obras do Prosamim e se concentram nas zonas sul e oeste, e estão distribuídas nos bairros de Aparecida, Centro, Presidente Vargas, Japiim, Cachoeirinha e Praça 14, contemplando obras de saneamento, mobilidade urbana, revitalizações de áreas degradadas e a criação de áreas de lazer e para a pratica de esportes para a população desses locais.

 

Ligação Viária Luiz Antony (LLA) – A obra de mobilidade em execução pelo programa está localizada no bairro de Presidente Vargas, e já retirou cerca de 235 imóveis que estavam sujeitos às subidas das aguas do igarapé de São Raimundo.

 

A via da Ligação Viária Luiz Antony contempla a construção de ciclovias, calçadas, orla para caminhada com guarda-corpo, paisagismo, arborização, iluminação de LED, quadra de esportes e duas praças em sua primeira etapa.

 

Além da LLA, o Parque da Castelhana que está sendo construído na etapa final da ligação viária, ao lado do Terminal 1, na avenida Constantino Nery, vai ter também uma área toda revitalizada e equipada com praças, área gramada e playground.

 

As obras da LLA já se encontram com mais de 90% de execução, e a previsão de entrega de todo o complexo é no primeiro semestre de 2020.

 

Prosamim Silves-Maués – A intervenção no trecho Silves-Maués é uma obra complementar do Igarapé do 40 e, dentre todas as obras previstas dentro do Prosamim III, é a que mais vai retirar imóveis e reassentar famílias em áreas seguras. A intervenção no leito do igarapé 40 irá retirar cerca de 1.037 imóveis.

 

As obras nesta área contemplam a construção de uma pista interligando a avenida Silves até a avenida Maués, criando uma nova opção de trajeto ligando o Distrito Industrial ao Centro da cidade através da Manaus Moderna. O projeto vai recompor a flora do local com paisagismo, criando áreas de convívio social, áreas para práticas esportivas, praças, academia ao ar livre, quadras multiuso e a revitalização do campo do Betanhão.

 

Prosamim Walter Rayol – O Prosamim no bairro Presidente Vargas, que engloba a rua Walter Rayol, é um trecho do bairro popularmente conhecido como Bariri. A área sofre há décadas com alagações devido à subida das aguas. Já foram retirados 94 imóveis do leito da bacia do São Raimundo, totalizando mais de 190 famílias que sofriam com as enchentes.

 

As obras previstas na Walter Rayol irão revitalizar a área, com a readequação das vias do local, recomposição da flora do local por meio de plantio de mudas e paisagismo, assim como a construção de praças, academias ao ar livre e áreas de convívio para a população do entorno.

 

Prosamim da Leonardo Malcher à rua Parintins – A intervenção da avenida Parintins à avenida Maués compreenderá a revitalização de uma área de 15.742,46m², e tem como meta, até o momento, a remoção de 94 imóveis do leito do igarapé Mestre Chico.

 

O projeto de intervenção nesse trecho tem uma proposta urbanística que prevê a construção de seis praças, academias ao ar livre, quadras multiuso, playground equipados com escorregadores, balanços, a obra também irá construir mais de 3.000m² de calçadas devidamente pavimentadas, drenagem profunda e superficial, assim como redes de coleta de esgoto e iluminação de LED.

 

Prosamim da Cabeceira do Igarapé de Manaus – O Prosamim realiza intervenções no curso do Igarapé de Manaus desde as primeiras fases do programa. No entanto, o trecho, que compreende a localização das nascentes ainda preservadas, nunca havia passado por intervenção do programa.

 

As nascentes do Igarapé de Manaus estão localizadas na rua Barcelos, bairro praça 14, zona sul, área de onde serão retirados cerca de 40 imóveis.

A intervenção do programa na localidade tem por objetivo a revitalização do espaço após a retirada dos imóveis, contemplando a área com a recomposição da fauna do local, assim como a criação de espaços de lazer e práticas esportivas, somadas à preservação das nascentes.

 

A subcoordenadora do social do Prosamim, Viviane Dutra, afirmou que o número de pessoas atendidas nessas intervenções se aproxima de 5 mil pessoas. “São pessoas carentes que viviam há anos sob os riscos trazidos pelas enchentes ou subida do nível da agua dos igarapés devido à chuva”, afirma a subcoordenadora, acrescentando que a retirada e a indenização dos moradores dá a eles condições de se reassentarem em lugares com melhores condições.

 

O coordenador executivo da UGPE, Marcellus Campêlo, afirma que essas intervenções do Prosamim não contemplam a construção de residenciais e apartamentos pelo programa. “Os moradores que residiam nessas áreas de risco e estão sendo removidos, serão indenizados para que possam comprar uma residência em lugares longe de alagamentos e dotados de infraestrutura”.